Archive

Archive for the ‘Convenção Coletiva’ Category

9 de fevereiro de 2021 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

31 de janeiro de 2021 Leave a comment

Categories: Convenção Coletiva

Foi protocolado hoje, na Secretária de Saúde de Rio Claro, uma solicitação para a inclusão da classe comerciária ao grupo prioritário para a vacinação contra a COVID-19.

29 de janeiro de 2021 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

14 de janeiro de 2021 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

21 de dezembro de 2020 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

29 de novembro de 2020 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

8 de outubro de 2020 Leave a comment
Categories: Convenção Coletiva

1 de outubro de 2020 Leave a comment
Conhecimento aliado a práticas sociais:
Ebook gratuito sobre manual de libras para para ciências: A célula e o corpo humano
“Amigos, venho pedir encarecidamente pra vocês um favorzinho. Um grupo de professores montou um manual de Libras pras disciplinas de Ciências e Biologia nas escolas. Esse tipo de manual não existia antes e vai ajudar um monte de professores e alunos surdos, assim como a comunidade surda em geral. Meu pedido é só pra vocês, se puderem, divulgarem nas suas redes sociais pra que o máximo de pessoas interessadas tenham acesso a esse material. Ele é 100% gratuito! Agradeço desde já!!
Segue o link pra download: “
Categories: Convenção Coletiva

23 de setembro de 2020 Leave a comment
O enfrentamento à pandemia da Covid-19 deve contar com o cumprimento de protocolos de convivência com pessoas incluídas nos chamados grupos de risco. Entres os cuidados que estão sendo divulgados pelos 71 sindicatos filiados à Fecomerciários constam:
1) Dormir em cama separada.
2) Utilizar banheiros diferentes e desinfetá-los com água sanitária. (Para cada litro de água, 20 ml de água sanitária).
3) Não compartilhar toalhas, talheres e copos.
4) Limpar e desinfetar diariamente superfícies de alto contato.
5) Lavar roupas, lençóis e toalhas com mais frequência.
6) Manter distância, dormir em quartos separados.
7) Manter os ambientes ventilados.
8) Ligar para o número 136, caso haja febre de mais de 38º e dificuldade em respirar.
9) Não quebrar a quarentena por duas semanas. Toda saída de casa é uma reinicialização do contador.
10) Usar máscara e álcool em gel.
Fonte: Konecranes
Motta
Luiz Carlos Motta, presidente da Fecomerciários, alerta: “Sem descaso com o combate à Covid-19. Dentro e fora de casa é preciso estar atento”. #DiaDiaComerciario
Categories: Convenção Coletiva

18 de setembro de 2020 Leave a comment

Papa menciona desafios atuais para o movimento sindical.

Profecia e inovação são desafios a serem vencidos se o movimento sindical deseja continuar com seu papel pelo bem comum, pontuou Francisco.

Da Redação, com Rádio Vaticano  

Não existe uma boa sociedade sem um bom sindicato: antes da catequese desta quarta-feira, 28, o Papa Francisco recebeu os delegados da Confederação Italiana dos Sindicatos dos Trabalhadores (Cisl), que estão reunidos em Congresso.

O discurso do Pontífice partiu do tema em debate: “Pela pessoa, pelo trabalho”. De fato, afirmou, pessoa e trabalho são duas palavras que podem e devem estar juntas. “O trabalho é a forma mais comum de cooperação que a humanidade gerou na sua história, é uma forma de amor civil”.

Francisco ressaltou que a pessoa não é só trabalho, também é preciso repousar, recuperar a “cultura do ócio”; é desumano os pais não poderem brincar com os filhos por falta de tempo. Para o Papa, crianças e jovens devem ter o trabalho de estudar e os idosos deveriam receber uma aposentadoria justa. “As aposentadorias de ouro são uma ofensa ao trabalho, assim como as de baixa renda, porque fazem com que as desigualdades do tempo de trabalho se tornem perenes”.

O Papa definiu como “míope” uma sociedade que obriga os idosos a trabalhar por muitos anos e uma inteira geração de jovens sem trabalho. Para isso, é urgente um novo pacto social para o trabalho e ele indicou dois desafios que o movimento sindical deve enfrentar e vencer se quiser continuar desenvolvendo seu papel essencial pelo bem comum: a profecia e a inovação.

A profecia é a vocação mais verdadeira do sindicato, explicou o Papa, é “expressão do perfil profético da sociedade”. Mas nas sociedades capitalistas avançadas, o sindicato corre o risco de perder esta natureza profética e se tornar demasiado semelhante às instituições e aos poderes que, ao invés, deveria criticar. Com o passar do tempo, o sindicato acabou por se parecer com a política, ou melhor, com os partidos políticos. Ao invés, se falta esta típica dimensão, a sua ação perde força e eficácia.

O segundo desafio é a inovação. Isto é, proteger não só quem está dentro do mercado de trabalho, mas quem está fora dele, descartado ou excluído. “O capitalismo do nosso tempo não compreende o valor do sindicato, porque esqueceu a natureza social da economia. Este é um dos maiores pecados. Economia de mercado: não. Digamos economia social de mercado, como nos ensinou São João Paulo II”.

Para Francisco, talvez a  sociedade não entenda o sindicato porque não o vê lutar suficientemente nos lugares onde não há direitos: nas periferias existenciais, entre os imigrantes, os pobres, ou não entende simplesmente porque, às vezes, a corrupção entrou no coração de alguns sindicalistas. Não se deixem bloquear. Francisco pediu mais empenho em prol dos jovens, cujo desemprego na Itália é de 40%, e das mulheres, que ainda são consideradas de segunda classe no mercado de trabalho.

Renascer das periferias

Habitar as periferias pode se tornar uma estratégia de ação, uma prioridade do sindicato de hoje e de amanhã, indicou o Papa. “Não existe uma boa sociedade sem um bom sindicato. E não há um bom sindicato que não renasça todos os dias nas periferias, que não transforme as pedras descartadas da economia em pedras angulares. Sindicato é uma bela palavra que provém do grego syn-dike, isto é, ‘justiça juntos’. Não há justiça se não se está com os excluídos”. 

Categories: Convenção Coletiva